ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Foto: Estudios Revolución

A fim de melhorar a eficácia e eficiência da gestão do Governo e também para alcançar maior acessibilidade dos cidadãos no uso das tecnologias da informação e as comunicações, Cuba dirige os passos para a implementação de governo eletrônico.

Atualmente a Ilha ocupa a 131ª colocação do ranking de Governo Eletrônico, de 193 países pesquisados, segundo a Organização das Nações Unidas. O valor do Índice de Desenvolvimento do Governo Eletrônico de Cuba é de 0,35, sendo um o máximo possível. Para calcular esse número, fatores como serviços online, infraestrutura das telecomunicações e capital humano são medidos.

A Ilha maior das Antilhas projetou uma projeção para o estabelecimento e desenvolvimento do Governo Eletrônico, que inclui quatro etapas: a presença na Internet; a interação da Administração Pública, o Governo e a população; a transação, onde são usados os pagamentos eletrônicos em procedimentos e serviços; e a transformação, que inclui a participação do povo na construção de políticas públicas e na gestão da administração e o Governo.

Sobre os assuntos tratados foi a mais recente verificação de presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, que destacou a importância desta tarefa para o país, como outras, também exige um monitoramento constante, tanto do Ministério das Comunicações, como de todos os organismos, entidades e administrações do Poder Popular.

O ministro do setor, Jorge Luis Perdomo Di-Lella, explicou que até dezembro deste ano está previsto declarar como cumprida a primeira etapa da presença de Governo Eletrônico, na qual todos os organismos e governos territoriais terão que contar com portais institucionais públicos, sob o domínio «gob.cu».

A este respeito, o vice-ministro primeiro, Wilfredo González Vidal, comentou que as principais dificuldades estão concentradas hoje na inexistência, em alguns casos, de catálogos on-line com serviços e procedimentos oferecidos pelo organismo ou entidade; informação sobre o planejamento de atividades ou eventos; e um diretório com e-mail e números de telefone de contato institucionais de executivos e funcionários.

Entre as deficiências de portais cubanos, que impactam em seu posicionamento e níveis de desempenho, mencionou problemas de configuração, disponibilidade e lentidão na resposta aos pedidos.

Cuba direciona seus passos para a implementação do Governo Eletrônico. Foto: Arnaldo Santos

González Vidal informou que trabalham na distribuição de um guia de boas práticas para melhorar o posicionamento e desempenho dos portais do governo e também nos nacionais em geral.

Durante o encontro foram apresentadas as experiências no desenvolvimento das Tecnologias da informação e as comunicações nas províncias de Artemisa e Mayabeque, especialmente na segunda com a Unidade de Serviços e Procedimentos do município de Guines, considerada entre os resultados mais importantes do experimento aplicado na província, com uma abordagem que integra 106 serviços e procedimentos de oito organismos.

Diaz-Canel considerou indispensável avançar na informatização dos registros públicos, com especial destaque para o Gabinete de Controle para a Distribuição de Suprimentos, popularmente conhecida como Oficoda, que tem dados significativos, abrangentes e úteis para outros registros e seus processos ainda são feitos manualmente.

«A informatização é uma das tarefas que a população mais apreciará», argumentou, «porque economizará papelada, tempo, intermediários e custos. Supõe-se, disse, que sejamos mais eficientes, que haja mais produtividade, mais desempenho e, portanto, menos pessoas dedicadas à papelada».

INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS DIGITAIS

As 666 salas de navegação e 752 áreas públicas com Wi-Fi aumentam os serviços deste tipo no país, já cobertos em todos os seus municípios. Entretanto, as contas de navegação permanente de Nauta atingiram o valor de 1.785.000 e as contas de e-mail estão em torno das 2.785.000.

Estes números foram fornecidos pelo diretor-geral da informatização do Mincom, Ernesto Rodríguez Hernández, que também detalhou sobre plataformas de serviços que estão agora disponíveis e com aceitação do público, como C.U.B.A em www.redcuba.cu, Blogs «Reflexos» , em www.cubava.cu, com 4.861 blogs ativos, e a Enciclopédia Colaborativa Ecured, que excede 185 mil artigos e mais de 250 mil visitas diárias.

O diretivo também analisou o trabalho feito com o Centro de Aplicativos Android «Apklis», www.apkalis.cu, que já possui 917 aplicativos e fez cerca de dois milhões de downloads.

Na digitalização da televisão soube-se que mais de 120 transmissores foram instalados até agora. Havana e as cidades sede de províncias já desfrutam de um sinal de alta definição; e mais de sete milhões de habitantes, 63% da nossa população, têm um sinal de definição padrão.

Até o final de agosto, mais de dois milhões de receptores tinham sido comercializados, incluindo caixas de codificação e televisores, cerca de 411 mil antenas e pouco mais de 10.389.000 metros de cabo coaxial. Além disso, trabalha-se nas alternativas para as pessoas que precisam de empréstimos ou subsídios para comprar esses produtos.