ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
A homenagem aos 60 anos do Front Norte de Las Villas foi realizada no Complexo Histórico Comandante Camilo Cienfuegos. Photo: Vicente Brito

SANTA CLARA.— A calorosa presença de Che será lembrada hoje pelo povo desta província, que em nome de todos os cubanos prestará homenagem, por ocasião da comemoração dos 51 anos de seu desaparecimento físico.

Durante o dia, cujos protagonistas fundamentais serão os jovens e pioneiros do território, será tornado realidade, mais uma vez, aquilo que foi previsto pelo poeta Nicolás Guillén, que escreveu, diante da certeza da morte de Che Guevara em terras bolivianas: «Estais em todo lugar, / vivente, como eles não te queriam».

«No início da manhã, um grupo de estudantes e trabalhadores de destaque fará a tradicional mudança de flores perante os nichos do comandante Ernesto Che Guevara e dos combatentes que o acompanharam na guerrilha boliviana», explicou Noris Cárdenas Martínez, diretora do Complexo Escultórico.

No curso das oito horas da manhã terá lugar o evento político pelo aniversário, onde 150 crianças receberão das mãos de seus pais e autoridades convidadas para a homenagem, o lenço azul. Da mesma forma, jovens da Escola Militar Camilo Cienfuegos, em Villa Clara, realizarão a tradicional guarda de honra no Mausoleu dos combatentes da Front de Las Villas.

YAGUAJAY NÃO ESQUECE SEU FRONT

YAGUAJAY, Sancti Spíritus.— O legado da unidade revolucionária, patriotismo e firmeza construído há 60 anos por Camilo Cienfuegos e os homens do Front Norte de Las Villas foi destacado aqui no ato político e na cerimônia militar no que diz respeito à integração da importante força guerrilheira, que contou com a presença do comandante da Revolução Ramiro Valdés Menéndez, membro do Bureau Político e vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros.

A homenagem foi efetuada no Complexo Histórico de Camilo Cienfuegos, localizado em frente ao antigo quartel da ditadura que o Herói de Yaguajay rendeu em 31 de dezembro de 1958 após 11 dias de cerco, e foi presidido também pelo chefe do Exército Central, general-de-divisão Raúl Rodríguez Lobaina, membro do Comitê Central do Partido.

Ao proferir as palavras centrais do ato, Deivy Pérez, secretário do Comitê Provincial do PCC em Sancti Spíritus, destacou o papel unificador de Camilo, que soube guiar as forças guerrilheiras que atuavam na região e conduziu uma admirável campanha, tanto do ponto de vista militar como político.

«Em heróis como Camilo e em sua lealdade a Fidel, somos inspirados», disse, e também elogiou em seu discurso o compromisso assumido pela província durante o último ano de trabalho para apagar as consequências do furacão Irma em Yaguajay, um dos municípios mais afetados no país.