ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Estudios Revolución

ARTEMISA.— De grande importância para o país, pois todas as suas produções podem contribuir para a solução de problemas de transporte no território nacional, qualificou o presidente dos Conselhos de Estado e Ministros, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, a empresa Evelio Prieto, dedicada à produção de ônibus, localizada no município de Guanajay, na província Artemisa.

Por esta entidade, fundada em 1972 e a única do gênero em Cuba, começou na quarta-feira, 24 de outubro, a visita do governo liderada pelo presidente Diaz-Canel a este território ocidental.

Equipada com um nível tecnológico em correspondência com a média mundial neste tipo de processos, a empresa possui duas linhas de montagem e desde 2015 produz o modelo de ônibus Diana, já utilizado em diferentes rotas de transporte urbano em todas as províncias.

«Esta tem que ser uma fábrica de desenvolvimento» — enfatizou Diaz-Canel — «e é por isso que insistimos em que os ônibus fabricados aqui sejam cada vez mais eficientes e neles sejam aplicadas as mais diversas tecnologias existentes no mundo. E, ainda, é muito útil considerar o potencial humano do Instituto de Design, que deveria ser melhor utilizado por nossas empresas».

Nesse sentido, o Comandante da Revolução Ramiro Valdés Menéndez, vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, ressaltou a importância de ter perspectivas de desenvolvimento, para que possamos utilizar novas tecnologias para alcançar nosso próprio desenvolvimento, capaz de responder aos nossos problemas.

«A Diana pode continuar melhorando para fazer um ônibus melhor», disse Diaz-Canel. «As ideias que são feitas aqui não só ajudarão a reduzir as importações para este conceito, mas também proporcionará sustentabilidade às produções», refletiu.

A sessão da tarde teve início no centro de treinamento pedagógico e artístico Manuel Ascunce Domenech, onde o presidente cubano pôde intercambiar com os alunos. Photo: Estudios Revolución

Durante o percurso realizado pelos hangares de montagem, pintura e acabamento, o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros pôde apreciar diferentes momentos do processo produtivo que ali se realiza e trocar critérios com os trabalhadores.

DIVERSIFICAR MAIS PRODUÇÕES

A empresa de laticínios Galaxia, unidade de negócio base, em Guanajay, foi o próximo momento da viagem, onde Diaz-Canel esteve interessado, entre outros assuntos, pelo estado técnico dos equipamentos, o salário dos trabalhadores, o tipo de produções e seus destinos, bem como o trabalho de remodelação realizado nas diferentes áreas.

A ministra da Indústria dos Alimentos, Iris Quiñones Rojas, explicou que a partir daqui a demanda por iogurte de soja da cesta familiar subsidiada de sete municípios da província está satisfeita; também se elabora sorvete, manteiga e queijo também, os quais, embora não atendam a todas as necessidades, pouco a pouco contribuem para o desenvolvimento do potencial desta empresa.

Juntamente com os grandes investimentos feitos lá, o presidente Diaz-Canel insistiu que a cultura de detalhes nas instalações também deveria ser melhorada, o que nem sempre depende de grandes recursos.

ENCONTRO NECESSÁRIO COM A HISTÓRIA

Até o Mausoléu aos Mártires de Ártemisa chegou o presidente cubano oara prestar homenagem aos mártires e combatentes desta província, semente indiscutível da Revolução Cubana.

«Visitando Artemisa, acompanhado do Conselho de Ministros de Cuba, tornava-se necessário, de maneira sincera, visitar este Memorial e prestar homenagem àqueles que deram a vida pela Pátria e abriram o caminho para a Revolução triunfante», escreveu Díaz-Canel no livro do visitante.

Um cuidado especial foi colocado em cada detalhe. A história que bate a partir do seu entorno também é recriada com a apresentação de audiovisuais e a realização de conferências e workshops que dão extraordinária coerência às raízes sublimes que ali se conservam.

APOIAR O DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA DA HABITAÇÃO

«As melhorias tecnológicas precisam necessariamente ser acompanhadas de maior eficiência e melhor planejamento», disse o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros nas áreas da empresa de cimento Mártires de Artemisa, onde foi informado da implementação do programa de desenvolvimento ali executado.

O aumento da produção de cimento possibilitará uma melhor articulação do programa de construção de moradias no país, portanto, Díaz-Canel insistiu na prioridade que deve ser dada a todos os setores para realizar estudos de viabilidade coerentes e aproveitar melhor os investimentos que são executados.

Na área de embalagem de cimento, recebeu informações em primeira mão sobre o processo de produção e esteve interessado nas condições em que os trabalhadores trabalham, seus salários e o comportamento das produções.

Da mesma forma aconteceu na unidade de negócios de base da fábrica de fibrocimento Mario Hechavarría López, inaugurada em 1987 e que também está imersa em um amplo processo de investimento para modernizar suas instalações.

Lá, as principais produções são dedicadas a elementos de cobertura, como telhas de fibrocimento, que estão em alta demanda no país.

«Pensar de maneira diferente o que pode ser feito para melhorar o fundo habitacional é essencial», refletiu o presidente cubano. «O desafio é aproveitar cada uma das potencialidades existentes nos mais diversos cenários».

EDUCAÇÃO E SAÚDE

A sessão da tarde teve início no centro de treinamento pedagógico e artístico Manuel Ascunce Domenech, onde o presidente cubano perguntou aos estudantes sobre as aulas que recebiam e suas frequências, o conhecimento da informática e de inglês, o uso da Internet e das redes sociais, a prática de esportes, as melhorias que em sua opinião devem ser feitas na escola e os principais eventos que na arena internacional estão relacionados a Cuba.

Os jovens, por outro lado, asseguraram-lhe que se sentiam felizes na escola, embora a situação da estrada que dá acesso a ela pudesse ser melhorada. Eles gostam de inglês, se preparam em diferentes assuntos e se sentem identificados com o seu centro educacional, segundo asseguraram alguns deles.

«O uso da Internet e das redes sociais podem ser melhor aproveitados», disse Diaz-Canel. «São cenários a partir dos quais vocês também podem gerenciar o conhecimento, estar mais bem informados e ser pessoas mais instruídas», refletiu com os jovens.

Pouco depois, no hospital geral docente Comandante Ciro Redondo, o presidente parou em salas e corredores, conversou com uma avó esperando pelo nascimento do neto; com a senhora que vem em dias alternados à instituição para receber tratamento médico; com o homem que espera sua vez na consulta; com o jovem mexicano que estuda em Cuba e agradece à Revolução por isso ... o presidente dedicou alguns minutos a todos eles, ouviu-os, perguntou sobre o tratamento que recebem lá, as insatisfações com o serviço e as doenças que os afligem.

Fundado em 1987, este centro hospitalar serve aproximadamente

220.000 habitantes; aos diversos serviços médicos oferecidos aqui, se acrescenta o ensino, como parte da qual a preparação dos profissionais que trabalham nele é fortalecida e consolidada.

APOTEOSE NO BOULEVARD

O que começou como uma jornada para apreciar em primeira mão tudo quanto a ambos lados desta rua foi ganhando vida tornou-se em segundos um mar de pessoas que, ansiosas para ver e ouvir o seu presidente, impediram o avanço da delegação.

Diaz-Canel falou então da redistribuição dos serviços de saúde no país; da importância de manter a avenida ativa; da necessidade de que nenhuma destas coisas feitas definhe ou se deteriore; da satisfação de ver como a província avançou.

Ele lembrou então que esta é uma visita do Conselho de Ministros a Artemisa, não só a sua. «Não é uma visita de controle, é para ajudar a resolver problemas e conhecê-los melhor», disse.

«Eu tenho a impressão, disse, de que muitas coisas novas foram construídas no território que pouco a pouco estão formando a identidade desse povo».

«Peço-lhes», disse, «notificar às autoridades do Partido e do Governo quando souberem do mau funcionamento de uma entidade ou do declínio de serviços em qualquer centro, de modo que as ações realizadas hoje sejam verdadeiramente sustentáveis ​​ao longo do tempo».

O intenso dia de trabalho da quarta-feira, 24 de outubro, na Artemisa teve seu clímax na sede do Comitê Municipal do Partido, onde no fechamento desta informação foi desenvolvida a reunião de resumo da visita governamental.