ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Estudios Revolución

Na quarta-feira, 30, à noite, o presidente cubano Miguel Diaz-Canel Bermúdez liderou novamente a reunião do Conselho de Ministros que desde há uma semana verifica o progresso da recuperação de Havana após a passagem devastadora de um poderoso tornado.

Díaz-Canel indicou aos diretivos dos ministérios propor alternativas para resolver a questão da habitação, incluindo instalações que possam ser adaptadas e entregues às vítimas.

Também insistiu em que as pessoas que permanecem sem um lugar para passar a noite possa ser achada uma solução.

Os escritórios de procedimentos para a aquisição de materiais de construção, disse, já deveriam estar funcionando, com a devida atenção a cada pessoa.

Photo: Estudios Revolución

O presidente também reiterou a urgência de que os principais quadros estejam presentes nos lugares mais necessitados, apoiando, dando informações, removendo obstáculos e acompanhando pessoas em seus problemas.

O presidente enfatizou na viabilização de todas as doações que se quisessem fazer chegar aos moradores de Havana afetados pelo tornado, bem como zelar que cada um desses recursos chegue ao seu destino.

Neste sentido, o ministro do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro, Rodrigo Malmierca Díaz, informou que este processo está bem estruturado e entrou em operação toda vez que o país passou por situações semelhantes.

Malmierca explicou que as doações do exterior, sejam de governos, empresas, organizações não-governamentais ou indivíduos, são feitas através de nossas embaixadas em cada país. O governo cubano é responsável por organizar a chegada, sem pagar tarifas e da distribuição. Se é dinheiro que o que se deseja doar, o Banco Financeiro Internacional tem uma conta com o número 0300000005093523.

No território nacional, as doações de recursos são canalizadas através do Conselho da Administração Provincial de Havana e para as doações monetárias abriu-se uma conta com o número 0598770003953216 no Banco Metropolitano.

Photo: Estudios Revolución

Os interessados ​​também podem escrever para o seguinte endereço de e-mail: donacionxlahabana@mincex.gob.cu

A titular do Ministério das Finanças e Preços, Meisi Bolaños Weiss, anunciou a decisão do Governo de que o Orçamento do Estado financie 50% dos preços dos materiais de construção vendidos a pessoas afetadas pela passagem do tornado, cujas casas mostram destruição total ou parcial.

Da mesma forma, a redução de 70% foi autorizada para os preços de varejo dos tanques para armazenar a água que são vendidos às vítimas. Pessoas cujo rendimento não seja suficiente para isso poderão aceder a empréstimos bancários ou solicitar subsídios ou reembolsos parciais do Orçamento do Estado.

«Essas questões, disse, serão explicadas em detalhes à capital através da mídia provincial».

Raúl García Barreiro, Ministro da Energia e Mineração, disse que nos municípios de Diez de Octubre, Guanabacoa e Regla, a reabilitação excede 70% do serviço elétrico. A magnitude dos detritos acumulados nas estradas de acesso impediu o progresso com a velocidade esperada. No entanto, trabalhamos incansavelmente para assegurar que na próxima sexta-feira o serviço seja restaurado nesses territórios.

Durante a quarta-feira, 30, foram distribuídos materiais de construção em vários pontos, o que permitirá na quinta-feira, 31, começar a sua venda à população», assegurou o ministro René Mesa Villafaña.

Além disso, explicou que as lojas de materiais de construção estão sendo localizadas em determinados pontos, em condições de campanha, mas com garantias para a segurança do que é armazenado lá. «Não podemos ignorar que este é um evento atípico, não se parece com nada que aconteceu antes», disse.

No caso do setor Saúde, o ministro José Angel Portal Miranda informou que nas próximas horas o pronto socorro do Hospital Materno Filhas da Galícia começará a oferecer serviços, seriamente danificado pelo tornado.

Também ressaltou que mais de 500 estudantes de medicina se juntaram ao trabalho de pesquisa nas comunidades. Isto tem sido de grande importância para poder identificar e ajudar as pessoas que perderam seus medicamentos ou os cartões a adquirir aqueles que são controlados. Eles também distribuíram materiais de cura para aqueles que precisarem.

«Mais de 700 colchões pessoais serão entregues às vítimas», disse a ministra do Comércio Interior, Betsy Díaz Velázquez. Enquanto isso, continuarão mantendo-se os pontos para a venda de alimentos onde houver condições para oferecer o serviço para as famílias.

A Ministra da Educação, Ena Elsa Velázquez Cobiella, informou que, apesar de nove centros educacionais não terem sido abertos, os estudantes se mudaram para outras escolas. E pediu aos pais e familiares que levassem as crianças para as salas de aula e não perdessem as aulas desnecessariamente.