ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Durante a reunião também se discutiu em detalhe o estado da recuperação do parque habitacional afetado em diferentes províncias do país. Foto: Estudios Revolución

DE importante catalogou o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, os esforços para alcançar a restauração de 60% das casas danificadas na capital cubana, após a passagem do tornado devastador na noite de 27 de janeiro passado.

Em reunião realizada em 4 de março com a participação de primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Salvador Valdés Mesa, e vários ministros, para discutir o estado da recuperação de tais danos e outros que ainda estão presentes de eventos climatológicos anteriores no país, o líder cubano sublinhou a necessidade de avaliar constantemente o que está sendo feito e o que ainda está pendente.

Reynaldo García Zapata, presidente do governo em Havana, informou que a partir da venda de materiais de construção e o trabalho de várias brigadas da construção conseguiram terminar 101 casas das 804 contadas como colapso total. Espera-se que se conclua em março um número acima de 200.

«Em tudo o que até agora foi executado» — asseverou — «cumpriu-se o princípio de que todos os trabalhos sejam de qualidade e que os imóveis fiquem em melhor estado construtivo que antes do impacto do fenômeno climático».

Disse também que às 4.840 famílias afetadas, total ou parcialmente, foram alocados os recursos e mais de 50% os adquiriram. Acrescentou que constantemente se trabalha para devolver o mais rapidamente possível a vitalidade às instituições de saúde, educação e outras que ainda mostram algum dano.

O primeiro-secretário do Comitê Provincial do Partido na capital, Luis Antonio Torres Iríbar, destacou a incorporação das famílias ao trabalho de construção do primeiro momento em que as brigadas especializadas começaram seu trabalho.

O general-de-divisão Ramon Pardo Guerra, chefe do Estado-Maior Nacional da Defesa Civil, disse que nas ações de controle efetuadas durante a fase de recuperação se comprovou que nos escritórios de trâmites e pontos de venda de materiais da construção se ganhou em organização.

Igualmente, precisou que uma vez concluído o período de reabilitação de 30 dias foi alcançado mais de 95% de vitalidade nos sistemas de saúde, água, energia e comunicações.

Durante o encontro também se discutiu em detalhe o estado da recuperação do parque habitacional afetado em diferentes províncias pelo impacto de grandes furacões que atingiram o país nos anos anteriores e outros fenômenos climáticos.

Para todos eles, explicou-se, haverá soluções que foram projetadas nos planos dos respectivos territórios; sobre a evolução destas execuções também manterá o governo cubano uma verificação sistemática.