ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
A modalidade de turismo de cruzeiros continua ascendendo e cresce este ano em 48%. Photo: Juvenal Balán

«O turismo estadunidense continua preferindo o destino Cuba, ainda que o governo dos Estados Unidos mantenha e agrave o bloqueio contra a Ilha». Assim afirmou em uma entrevista coletiva o diretor comercial do Ministério do Turismo de Cuba (Mintur), Michel Bernal Quicutis, quem assegurou que «não renunciaremos a alcançar os 5,1 milhões de visitantes previstos para 2019».

Segundo explicou o diretivo, os estadunidenses continuam ocupando a segunda praça no mercado emissor para o destino, atrás do Canadá, com um total de 257.500 visitantes no primeiro quadrimestre do ano, para um crescimento de 93,5%. Deles, 55% chegam ao país nos cruzeiros, uma modalidade que continua ascendendo e cresce neste ano em 48%.

«Apesar das campanhas difamatórias contra Cuba, 13,5% dos turistas que nos visitam alegam ter escolhido a Ilha pela sua segurança, tanto pessoal como epidemiológica; além de ser um país onde não existe crime organizado, cartéis de drogas, não ocorrem sequestros e se pode desfrutar do destino a qualquer hora», acrescentou Bernal Quicutis.

Igualmente, informou que, apesar do crescimento desse mercado, a situação comercial do destino se desenvolve em um cenário complexo. «Cuba continua sendo o único país do mundo onde os cidadãos estadunidenses não podem fazer turismo livremente, somente mediante alguma das 12 licenças autorizadas», enfatizou. E isso ocorre, precisamente, nos EUA, que se gabam de ser a terra da liberdade e da democracia.

Até abril de 2019, Cuba conseguiu um crescimento de 7% na chegada de visitantes internacionais, o que representa 1.930.000 viajantes. Não obstante estes resultados, a temporada alta esteve marcada por dificuldades nos principais mercados europeus.

«Apresentamos decrescimentos entre 10% e 13%, concentrados na França, Alemanha, Reino Unido, Itália e a Espanha; uma realidade que não só ocorre em Cuba, mas também em outros destinos do Caribe. De maneira geral, na região diminuíram as viagens de visitantes europeus.

«Contudo, Canadá continua na primeira colocação, com um crescimento de 3% e 624.530 visitantes. Outros mercados que destacam por seu incremento são Rússia (19%), Chile (32%) e a Colômbia (25%)», explicou o diretor comercial do Mintur.

Em sua intervenção, acrescentou que a FitCuba 2019 será o palco para consolidar a atividade comercial para as próximas temporadas, e onde os participantes poderão apalpar os novos produtos e as melhoras de qualidade das instalações.