ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
«Parabéns. Merecido reconhecimento ao professor e amigo pela obra de sua vida», expressou em sua conta do Twitter a Eusebio Leal, o presidente Miguel Díaz-Canel. Photo: Jose M. Correa

A nomeação do historiador da cidade de Havana, Eusebio Leal, como membro da Academia Norte-americana das Artes e Ciências responde ao mandato dado a esta associação honorária, desde sua fundação em 1780: «cultivar as artes e as ciências que podem aumentar o interesse, honra, dignidade e felicidade de pessoas livres, independentes e virtuosas».

Nos anos iniciais, esta Academia dos Estados Unidos foi integrada por personalidades como George Washington, Thomas Jefferson e Alexander Hamilton. A instituição está sediada em Cambridge, Massachusetts, e é formada por mais de 4.000 membros dos Estados Unidos e mais de 600 membros honorários externos, incluindo Charles Darwin, Albert Einstein e Nelson Mandela, o cineasta japonês Akira Kurosawa e a antropóloga britânica Mary Douglas Leakey.

Os membros da Academia Norte-americana das Artes e Ciências tentam representar pensadores e inovadores de todo o mundo, notáveis ​​por suas contribuições em diferentes profissões e ramos do conhecimento. Seus estudos privilegiam a pesquisa e a análise em ciência e tecnologia, segurança global e assuntos internacionais, política social, educação e humanidades.

Leal foi distinguido com uma longa lista de reconhecimentos, entre os quais estão os prêmios nacionais de História, Social e Humanidades e do Patrimônio Cultural pelo Trabalho de Toda a Vida, além de dez Honoris Causa de várias universidades do mundo.