ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
O país vai executar investimentos este ano no setor de recursos hídricos por cerca de 450 milhões de pesos. Photo: Ariel Cecilio Alvarez de la Campa

A poupança de água é um elemento-chave, não só porque Cuba carece de recursos hídricos abundantes, sendo a chuva a única fonte de formação, além dos corpos de água superficiais e subterrâneos terem uma ligação, tornando este recurso vulnerável; mas porque o bombeamento de água também é uma atividade que requer o consumo de combustíveis.

Por esta razão, as perdas ou vazamentos nos condutores, redes, conexões e no interior de residências e outros edifícios são particularmente interessantes, pois este é um dos problemas fundamentais que o setor enfrenta.

Esta é também uma das principais linhas de investimentos que são realizadas nesta área, que em geral desenvolve projetos para os quais o país alocou, apesar da situação que está passando, cerca de 450 milhões de pesos, quantia semelhante ao período anterior, de acordo com informações oferecidas por executivos do Instituto Nacional de Recursos Hidráulicos.

Na última década, foram realizadas ações de reabilitação nos sistemas existentes, com o objetivo de reduzir o segmento populacional cujo serviço depende do transporte de vagões-tanque.

Outra ação importante colocada em prática tem sido a substituição de quase todos os equipamentos de bombeamento ineficientes, por outros mais eficientes do ponto de vista energético.

Para o presente ano alguns dos lugares em que trabalha são Palma Soriano, as capitais provinciais de Camaguey e Las Tunas, Trinidad, Cárdenas e a capital do país.