ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

MOSCOU.— O Instituto Biográfico russo outorgou o Prêmio Homem do Ano 2016' in memoriam, na categoria de relações internacionais, ao Comandante-em-chefe Fidel Castro, por sua brilhante contribuição à história mundial, informaram em 22 de dezembro fontes diplomáticas.

A cerimônia de entrega dos prêmios teve lugar na Catedral de Cristo Salvador, sede principal da Igreja Ortodoxa russa, noticiou a PL.

Durante a entrega do prêmio, recebido pelo embaixador de Cuba na Rússia, Emilio Lozada García, o presidente do Instituto Biográfico russo, Sviatoslav Rybas, ressaltou o papel de Fidel Castro nos processos revolucionários mundiais e no fortalecimento das relações bilaterais entre os dois países.

Precisou que o Conselho de Experts do Instituto, que seleciona os premiados, quis dedicar esta indicação a Fidel, no ano de seu 90º aniversário, quando se produziu seu lamentável falecimento.

O diplomata cubano agradeceu, em nome do povo e o governo de seu país, a decisão do Instituto e qualificou de perda irreparável para Cuba, América Latina e a humanidade em geral, a partida física, em 25 de novembro passado, do líder histórico da Revolução Cubana.

Há 24 anos, o Prêmio Homem do Ano é instituído na Rússia e se concede a figuras relevantes da política, a cultura e as ciências, por parte do mencionado instituto.

Neste ano, o Prêmio, na categoria de relações internacionais, foi outorgado, também, ao presidente da Federação da Rússia, Vladimir Putin; ao presidente da República Popular da China, Xi Jinping, e ao presidente da República do Kazaquistão, Nursultan Nazarbayev.