ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

Resultados de búsqueda

12 resultados.

COLONIZAÇÃO DOS TERRITÓRIOS PALESTINOS

Vergonhoso desafio em pleno século 21

À maneira de lembrete: Em 23 de dezembro de 2016 o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade, apenas com a abstenção dos Estados Unidos, uma resolução que textualmente condena a política israelense de estabelecer assentamentos em terra palestina

Irã no alvo da política de Trump

DECORRIA o mês de julho de 2015, e vindas de Viena — mais exatamente — chegavam notícias de que a República Islâmica do Irã e os Estados Unidos, liderando o chamado grupo G5+1 (EUA, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha) depois de 18 meses de negociação

DIREITOS HUMANOS

Cópias falsificadas, nenhum original

No padrão das administrações norte-americanas, Cuba viola os direitos humanos porque conseguiu resistir mais de 55 anos de cruel bloqueio imposto por Washington, precisamente com o objetivo de sufocar o povo através da fome

EUA-MÉXICO

O Muro e as velhas feridas sem sarar

ONDE já existe uma alta e eletrificada cerca que ocupa mais de mil quilômetros dos 3.200 de fronteira que separam o México dos Estados Unidos por obra e graça da ocupação norte-americana no século 19, onde o primeiro perdeu mais de 50% de seu território, agora o próprio país usurpador decidiu construir um custoso muro, com um investimento superior aos US$ 10 bilhões

Uma «mãe» desapiedada

Estados Unidos jogou uma bomba que contém mais de oito toneladas de explosivos de alta potência

Algo mais que brancos e negros

AS atuais manifestações de xenofobia e o ressurgimento dos movimentos da extrema direita nos Estados Unidos, parecem coisa de séculos passados e de nações envenenadas por ideias e práticas extremistas, que limitam com o fascismo

O Plano Condor e a memória histórica

FUGIRAM ao exílio aonde lhe deram abrigo. Por centenas saíram até casas solidárias no México, Cuba e alguns países da Europa, principalmente

Estados Unidos e o eixo do mal

QUANDO o Iraque foi parte do «eixo do mal» – visão hegemônica e criminal criada durante o governo de George W. Bush –, a «solução» dos «bons» a partir de Washington, foi invadir e bombardear a nação árabe. Ali, segundo dados de organismos internacionais, as forças agressoras mataram, mutilaram ou feriram mais de um milhão de pessoas.

Será que a OTAN serve para alguma coisa?

Uma espécie de pânico tomava conta de muitos líderes europeus quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, depois de se mudar para a Casa Branca, disse que «vai reformular» a participação de Wa-shington na OTAN